quinta-feira, agosto 23, 2012

Um conjunto de tarefas distribuídas em pequenos papéis coloridos por todo o lado. Um desígnio de ser melhor, cada vez melhor, em cada uma delas. A perda de memória. O empobrecimento da visão. O medo disfarçado de fadiga. O passar do tempo vestido de auto-estrada interminável. O desejo de poder escolher o não viável. O respirar acelerado por andar um minuto. De minuto em minuto. De minuto em minuto. De minuto em minuto.

Sem comentários: